• mktsenhorsmart

LG considera abandonar o mercado dos smartpones


A LG ainda pode desistir de competir no mercado de smartphones, segundo nova reportagem publicada pela imprensa coreana. Ao que parece, a empresa ainda vai tomar uma decisão sobre o assunto.


De acordo com o site The Korea Herald, o diretor-executivo da empresa Kwon Bong-seok teria informado a funcionários que a LG “considera todas as possíveis medidas, inclusive venda, retirada e redução do negócio de smartphones”. Oficialmente, a companhia explicou ao veículo que pode ser o momento de fazer uma mudança.


“Uma vez que a competitividade no mercado global de dispositivos móveis se torna mais feroz, é hora de a LG fazer um julgamento frio e [tomar] a melhor escolha”, declarou um oficial da LG.


O site The Verge também entrou em contato com a empresa e recebeu uma resposta parecida de um porta-voz. “A gerência da LG Electronics está comprometida a tomar qualquer decisão necessária para resolver seus desafios no negócio de dispositivos móveis em 2021. Até hoje, nada foi finalizado”, confirmou.


À Reuters, o diretor-executivo da LG Brian Kwon reforçou o que o que foi falado aos outros veículos, sobre a competitividade estar “cada vez mais feroz” no mercado de celulares, e que a LG “chegou ao ponto em que precisamos fazer a melhor decisão sobre nossos negócios mobile, considerando a atual e futura competitividade”.


Como é normal antes de decisões importantes serem tomadas e oficialmente informadas, as declarações sobre o futuro da LG no mercado de dispositivos móveis são conflituosas. Na sexta-feira (15), o chefe de comunicações corporativas globais da LG Electronics, Ken Hong, negou com veemência a possibilidade de fechar a divisão de celulares.


Apesar da confiança do executivo, não dá para cravar nada neste momento. Tudo indica que as declarações de porta-vozes e do próprio diretor-executivo da LG são ainda mais recentes que a negativa de Hong, o que indica ainda haver a possibilidade de a empresa decidir pelo fechamento da divisão mobile.



Fonte: Canal Tech

0 comentário