Meta diz que pode ser forçada a fechar Facebook e Instagram na Europa


A Meta - empresa dona do Facebook, Instagram e WhatsApp - admitiu que pode deixar o mercado europeu caso uma lei que está tramitando na União Europeia seja aprovada.


De acordo com a empresa, atualmente os dados dos seus usuários são processados em servidores nos Estados Unidos e na própria Europa. Contudo, caso o texto seja aprovado, os dados europeus deverão ser mantidos apenas no próprio continente.


Em relatório enviado à Securities and Exchange Commission, a Meta explica que o processamento de dados em várias partes do mundo é essencial no seu modelo de negócios. Por isso, essa lei da UE pode tornar o Facebook e o Instagram inviáveis no velho continente.

O vice-presidente de Assuntos Globais da Meta, Nick Clegg, argumenta que não só o Facebook será prejudicado, mas também diversas empresas menores que dependem dos seus serviços de anúncios:


Se uma nova estrutura de transferência de dados transatlântica não for adotada e não pudermos continuar a depender de SCCs ou de outros meios alternativos de transferência de dados da Europa para os Estados Unidos, provavelmente não poderemos oferecer vários de nossos produtos mais significativos e serviços, incluindo Facebook e Instagram [...] algo que afetaria material e adversamente nossos negócios, condição financeira e resultados operacionais.


Por enquanto, o projeto de lei ainda não foi votado no parlamento europeu, mas a "maré de azar" da Meta pode se tornar ainda maior caso ele entre em vigor.


Isso porque o fechamento das operações na Europa pode fazer a queda de 25% nas ações parecer algo bem pequeno perto da reação que os acionistas podem ter em um cenário onde a rede social perderá um dos seus maiores mercados.


Fonte: Tudo celular



0 comentário