Xiaomi pode começar a produzir smartphones na Argentina


Apesar das promessas ao público brasileiro antes da pandemia, a Xiaomi pode escolher a Argentina como local para produzir seus smartphones no continente sul-americano. As negociações foram reveladas neste fim de semana pelo jornal argentino Página12.


De acordo com pessoas que acompanham o presidente Alberto Fernandez em Pequim, a Xiaomi confirmou que deve se instalar na província de Terra do Fogo para montar seus smartphones.


Durante visita ao presidente chinês, Xi Jinping, Fernandez também assinou um termo de adesão que faz com que a Argentina integre a "Nova Rota da Seda". Como consequência, o país deve receber uma série de investimentos diretos da China, incluindo a construção de uma nova usina para a produção de energia nuclear e até mesmo a fabricação de celulares da Xiaomi.

Por enquanto, a Xiaomi ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas fontes do governo argentino afirmam que a empresa prepara um anúncio oficial para concretizar seus planos. O prazo para que isso aconteça é de 60 dias.


Atualmente, a Xiaomi já opera na Argentina e ela é representada pela empresa Etercor, sendo que o formato é parecido com o que a chinesa tem com a DL no Brasil.


Caso a produção local se torne realidade, a Xiaomi deve usar as fábricas da Etercor, uma vez que ela já tem uma unidade na Terra do Fogo e possui os equipamentos necessários para a montagem de eletrônicos.


A Etercor também é conhecida por fabricar e distribuir celulares da HMD Global na Argentina, sendo que sua fábrica emprega 400 pessoas.


Cabe lembrar que a produção na Argentina não deve abastecer apenas o mercado local. Em teoria, por fazer parte do Mercosul, o Brasil pode receber smartphones produzidos no vizinho com uma taxação menor.


Fonte: Tudo Celular

0 comentário